segunda-feira, julho 02, 2012

Infinito.


Eu posso prometer ficar ao seu lado e protegê-la. Eu posso prometer estar na saúde e na doença. Poderia dizer ‘até que a morte nos separe’. Mas eu não vou. Esses votos foram feitos para casais otimistas, aqueles cheios de esperança. E eu não vou ficar aqui no dia do meu casamento, otimista ou cheio de esperança… Eu não sou otimista e nem cheio de esperança. Eu sou correto. Eu sou seguro. E eu sei que eu sou um homem que trabalha com o coração. Pego-o em pedaços, junto eles e o seguro nas minhas mãos. Eu sou um “Homem do coração”. Então, por isso, estou certo de que você é minha parceira, minha amante, minha melhor amiga. Meu coração bate por você. E nesse dia, o dia do nosso casamento, te prometo isso. Prometo deixar meu coração na palma da sua mão. Eu me prometo a você.

Um comentário:

  1. Ahhhhhhhhhhhhhhhh, morri! Que texto lindo, sério *-*

    Beijos, Milena.
    Livros na Cabeça

    ResponderExcluir